fbpx

Blog

Usa o app Timehop? Seus dados podem ter sido roubados.

Usa o app Timehop? Seus dados podem ter sido roubados.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Uma enorme violação de dados na Timehop expôs os detalhes privados de mais de 21 milhões de usuários.

O serviço se conecta às contas de mídia social dos usuários para fazer ressurgir as lembranças de suas antigas postagens nas mídias sociais.

No entanto, a empresa revelou que seu serviço de computação em nuvem foi invadido recentemente e que os dados de 21 milhões de usuários foram roubados.

A maioria dos dados incluía nomes de usuários e endereços de e-mail.

Cerca de 4,7 milhões de pessoas – ou um em cada cinco usuários afetados – também podem ter tido seu número de telefone comprometido.

Uma enorme violação de dados no aplicativo da Timehop expôs os detalhes privados de mais de 21 milhões de pessoas, de acordo com um novo relatório. O serviço (na foto) vincula-se às contas de mídia social dos usuários e afirma que ele está “reinventando a reminiscência” ao ressurgir fotos e postagens antigas.

A Timehop disse que os detalhes foram roubados porque não utilizou dois fatores de autenticação (2FA) em seu login na computação em nuvem.

A empresa sediada em Nova York descobriu o ataque às 2:04 da manhã, horário da costa leste dos EUA (7h04 no horário de Brasília) em 4 de julho.

Foi interrompido apenas duas horas e 19 minutos depois.

“Aprendemos sobre a violação enquanto ela ainda estava em andamento e conseguimos interrompê-la, mas os dados foram coletados”, escreveu um porta-voz em um post no blog.

A empresa disse que nomes, endereços de e-mail e alguns números de telefone foram violados, bem como chaves de criptografia.

Essas ‘chaves’ permitem que o Timehop leia e mostre as postagens das mídias sociais das pessoas, mas não suas mensagens privadas.

“Desativamos essas chaves para que elas não possam mais ser usadas por ninguém”, disse a empresa.

Os usuários foram desconectados do aplicativo para redefinir todas as chaves.

A violação também levou a uma perda de tokens de acesso que o serviço usa para acessar as postagens dos usuários em outras redes sociais.

Houve uma “pequena janela de tempo durante a qual era teoricamente possível que usuários não autorizados acessassem essas postagens”, mas não há “nenhuma evidência de que isso tenha realmente acontecido”, de acordo com o post no blog.

A empresa diz que esses tokens foram revogados e não funcionarão mais para os usuários.

“Nenhuma mensagem privada / direta, dados financeiros, mídia social ou conteúdo fotográfico, nem dados da Timehop, incluindo sequências, foram afetados”, disse a empresa.

Timehop diz que notificou todos os seus usuários europeus da violação, trabalhando sob a GDPR.

Os usuários que usaram o número de telefone para fazer login são aconselhados pela empresa a entrar em contato com a operadora de celular para garantir que o número não possa ser transferido.

“A violação ocorreu porque uma credencial de acesso ao nosso ambiente de computação em nuvem foi comprometida”, disse a empresa.

‘Essa conta de computação em nuvem não foi protegida por autenticação multifatorial.

“Agora, adotamos medidas que incluem autenticação multifatorial para garantir nossa autorização e acesso a controles em todas as contas”, disse o blog.

Como você pode proteger as suas informações online?

  1. Ative o processo de autenticação em duas etapas sempre que possível. Você deve escolher essa opção em sites que a oferecem porque, quando uma ação específica de identidade é necessária, além de inserir sua senha e nome de usuário, fica muito mais difícil para os fraudadores acessarem suas informações.
  2. Proteja seu telefone. Evitar o Wi-Fi público e instalar um bloqueio de tela são etapas simples que podem atrapalhar os hackers. Alguns fraudadores começaram imediatamente a descartar completamente os telefones seguros. Instalar um anti-malware também pode ser benéfico.
  3. Assine os alertas. Várias instituições que fornecem serviços financeiros, incluindo emissores de cartões de crédito, oferecem aos clientes a chance de serem notificados quando detectarem atividades suspeitas. Ative essas notificações para se manter informado sobre as atividades do cartão de crédito vinculadas à sua conta.
  4. Tenha cuidado ao realizar transações online. Mais uma vez, algumas instituições oferecem notificações para ajudar com isso, o que irá alertá-lo quando seu cartão for usado online. Também pode ser útil estabelecer limites para os valores que podem ser gastos com seu cartão na internet.

Contato Infomach

Artigos Relacionados

Procurar

Utilize o campo abaixo para encontrar o que deseja no Blog.

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba diretamente em seu e-mail nossos informativos.