fbpx

Blog

A internet das coisas e o mundo corporativo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Todos os dias são criadas novas tecnologias para que a constante e natural evolução das soluções digitais se mantenham atualizadas, e isso traz diversos benefícios tanto para a nossa vida pessoal, quanto profissional. Mas tantos benefícios também trazem desafios, como os novos conceitos de conexão de equipamentos entre si, formando a tal falada internet das coisas! E o que de fato é a internet das coisas? O melhor conceito que podemos encontrar, é que a internet das coisas é o processo de virtualizar o mundo, ou seja, tudo conectado a tudo. Ligar todas as redes formando uma só.

Mas como isso funciona?

Um bom exemplo é você ter seu celular conectado a geladeira. Assim, ela envia uma mensagem via SMS ou Whatsapp lhe informando que o leite e o queijo estão acabando, e que é para você correr ao supermercado e comprar. As vantagens são imensas, e podem ser ainda maximizadas se levarmos para o mundo corporativo.

Há alguns anos atrás surgiu o conceito de BYOD (Bring your own device), ou traga o seu próprio dispositivo, onde os funcionários de mais alto cargo, geralmente os chefes e diretores, utilizam os seus próprios smartphones ou tablets para trabalhar, recebendo ligações, e-mails, relatórios e etc; isso trouxe mais produtividade para o ambiente de trabalho, porém, trazendo novas ameaças à segurança corporativa. Agora, a integração ficou ainda muito mais forte, com um grande potencial de transformação e uma série de desafios.

No mundo corporativo…

Pensando nas empresas, os ganhos serão gigantescos, trazendo novas formas de interação entre os colaboradores e todos os equipamentos que se encontram no escritório, como sistemas de segurança, impressoras, relógios de ponto e etc; podemos exemplificar da seguinte forma: como a intenção da internet das coisas é manter tudo conectado à uma rede, e que de uma forma ou outra estará conectada via internet, os sistemas de segurança podem estar integrados com a frequência do funcionário, que poderá estar ligado com um relatório diário que o gestor da área recebe, sem que esse colaborador tenha que se identificar de alguma forma, só usando um cartão RFID (Radio-frequency identification, identificação via rádio frequência). As oportunidades são infinitas!

Tudo conectado

Vale lembrar que na internet das coisas temos um conceito de BAN (Body Area Network) ou rede de área corporal, onde o colaborador será uma rede que trafegará dados, utilizando os próprios equipamentos, relógio de pulso, smartphone, óculos, notebook e etc; e isso, como dito anteriormente, traz muitas outras preocupações aos gestores, já que também trazem para dentro do ambiente corporativo muito mais risco. Existem redes de computadores enormes em diversas empresas, ambientes complexos e robustos, que demandam uma grande equipe para gerenciá-los, imagine conectando a tal complexidade, mais diversas pequenas redes, como as BAN’s, por exemplo? Os administradores deveram manter meios de gerenciar toda a essa conectividade que virá por aí, que sem dúvida alguma trará muitos benefícios para o dia dia corporativo, reduzindo inclusive custos operacionais, mas que não pode ser negligenciada para que não vire uma grande dor de cabeça principalmente para os gestores.

Agora que você já entendeu quais são os diversos benefícios que a internet das coisas trará para a sua empresa, assista a um vídeo confeccionado pelo NIC.br que traz maiores informações acerca do assunto e nos dá mais exemplos desses novos conceitos de tecnologia!

Artigos Relacionados

Procurar

Utilize o campo abaixo para encontrar o que deseja no Blog.

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba diretamente em seu e-mail nossos informativos.